sábado, 14 de julho de 2012

Deixa...

"DEIXA EU SÓ PONTUAR UMA COISINHA COM VOCÊ: eu não gosto de ser o homem da relação. Eu sei fazer tudo que um homem faz (quase tudo), mas eu gosto que façam por mim. Eu não vou trocar o pneu do meu carro na sua frente, apesar de eu fazer isso muito bem. Eu não vou dirigir enquanto você me olha. Sim, pode me chamar de machista, mas eu gosto de ser o lado frágil da relação.

Eu gosto que você abra a porta do carro, mesmo que seja só de vez em quando pra me agradar. Eu gosto que você dirija o meu carro, mesmo que eu faça isso melhor que você. Eu gosto que você carregue as sacolas de supermercado, mesmo que eu aguente todas elas. Eu gosto que você me leve ao médico quando eu fico doente, mesmo que eu consiga ir sozinha. Eu gosto que você me apóie quando eu estou triste, mesmo que seja por uma coisa aparentemente sem importância.

Eu gosto de ser cuidada por alguém. Gosto de ser o lado mulherzinha da relação. Gosto que você faça os planos. Que você escolha o destino. Que você trace os roteiros. Que você assuma o comando. Que você me guie (mesmo que eu não te siga). Eu gosto de alguém que eu possa admirar. De quem eu tenha orgulho. Gosto que você saiba aonde vai me levar sábado à noite. Eu gosto de ser conduzida.

Detesto homem sem vontade própria. Detesto as respostas do tipo “você que sabe” quando eu pergunto uma coisa simples como “onde você quer sentar?”. “Você que sabe”??? Como assim eu que sei onde você quer sentar? Não era pra cada um saber o que cada um quer? Detesto homem sem atitude. Sem vontade. Detesto homem frouxo. Detesto homem indeciso. Inseguro. Insegurança acaba com qualquer tesão. E nem estou falando de sexo.

Detesto homem que divide conta de trinta Reais. Paga a porra da pizza que depois eu pago o cinema, pode ser?! Não vem dividir pizza de trinta Reais da promoção que você comeu sete pedaços e eu comi um! E mesmo que eu tivesse comido todos os pedaços. Homem que faz conta de miséria é o fim do mundo. E olha, tenho meu dinheiro, não preciso do seu. Estamos falando de gentilezas aqui. Não estou querendo que você banque meus luxos nem pague minhas contas. Mas, por favor, não me chame pra tomar um vinho e me faça pagar a metade da garrafa. É brochante!

Me proteja. Faça eu me sentir segura do seu lado. Seja meu ponto de partida e meu destino final. Segure a minha mão. Me pegue no colo quando eu precisar. Seja meu colo. Abra um guarda-chuva pra mim quando for chover. Me abrace quando eu chorar. Diga que tudo vai dar certo mesmo que você não faça a mínima idéia do que está falando. Fique do meu lado quando eu precisar de você, mesmo que você não saiba o que me dizer. Porque eu vou estar do seu lado nos momentos bons e nos momentos ruins. Posso pagar todas as pizzas de trinta Reais no mundo se um dia você precisar. Posso trocar os quatro pneus do seu carro se, por algum motivo, você não puder fazer isso. Mas enquanto isso, seja gentil. Seja cortês. Seja cavalheiro. Seja um gentleman. Seja o homem da
relação."

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Afinal..

‎Afinal, família é isso: Te magoa e logo após te faz sorrir; te encanta, te protege, te guia e até te carrega se for preciso. 
Família é aquela pra quem você chora, briga, bate o pé, mas não consegue se imaginar sem; é a sua base, seu chão, seu presente e seu futuro... Aquela por quem você daria a vida se preciso...




quarta-feira, 4 de julho de 2012

Um Passo de Cada Vez...

Por que, quando se gosta tanto de alguém, nunca se pode declarar totalmente? Dizer o quanto aquela pessoa te faz bem e o quanto você pensa nela todos os dias... que ela é seu primeiro pensamento ao acordar e o ultimo ao dormir; que você lembra dela nos detalhes mais bobos e corriqueiros do seu dia-a-dia; que a vontade de estar quase sempre com ela é tão, mas tão grande, que se saudade matasse, você já teria morrido incontáveis vezes. Devia haver um manual pra gente aprender como passar por relacionamentos de forma mais suave, um passo de cada vez..